loading...

Os-5-bancos-mais-crueis-da-historia-3

Eles financiaram o terrorismo, a máfia, guerras e até mesmo tinham seu próprio grupo de extermínio. Conheça os 5 bancos mais cruéis da história.

Que nenhum banco é generoso é algo que todos nós sabemos perfeitamente, e também sabemos que quando um banco toma a casa de um de seus clientes devido a dívidas acumuladas de uma forma absurda, faz isso de uma forma condescendente e formal, sem helicópteros voando sobre a região ou raios antigravidade, o que seria muito mais agradável.

No entanto, este último não é nada comparado com o que estas instituições podem realmente chegar a fazer. Os bancos são a coisa mais próxima que temos de uma organização do mal no mundo real. Esquadrões da morte e financiamento do terrorismo são apenas alguns dos feitos que foram cometidos por esses conglomerados maquiavélicas. Confira os cinco bancos mais cruéis de todos os tempos.

5. O banco australiano Nugan Hand Bank financiava o tráfico e ameaçava matar a famíliaOs-5-bancos-mais-crueis-da-historia-1

Em teoria, o banco australiano Nugan Hand era um estabelecimento de primeira categoria. Fundado em 1973 por um advogado e um ex-membro das Forças Especiais dos Estados Unidos, com apenas mil dólares em dinheiro, o negócio expandiu-se rapidamente, atendendo às necessidades dos altos cargos dos EUA, Incluindo dois generais, um almirante e ex-diretor da CIA.

Depositar a sua poupança no Nugan Hand, em outras palavras, era como depositar os salários em um tribunal, eles ofereciam taxas de juros tentadores de 16% sobre os depósitos e o lugar sempre cheirava a baunilha e purificadores de ar.

16% de juros? Claro que você perguntará como podem pagar isso? O que estão fazendo com o dinheiro para oferecer, uma alta taxa de juros? Devem financiar o tráfico de drogas.

Isso é exatamente o que eles faziam. Esta taxa de juros foi tão absurdamente competitiva, era em grande parte financiada pelo negócio altamente lucrativo da heroína banco que mantinha. Mike Hand, ex-membro das Forças Especiais, ajudou a lançar o Nugan Hand lavar os US $ 25 milhões que ele recebeu de traficantes de drogas, contrabandistas de armas e (possivelmente) da CIA. A agência pode ter usado os serviços do banco para financiar operações secretas no Leste da Ásia.

Durante seus sete anos no negócio, Nugan Hand roubou pelo menos US $ 50 milhões (excluindo a valorização do dinheiro de investidores em 1970). E ter a poupança pessoal do banco não era tão simples como apenas ir ao atendente e dizer que não estava de acordo com a taxa mensal, ou o limite do cartão de crédito.

Os proprietários do local ameaçavam desmembrar as esposas dos pobres membros da equipe e enviá-los pelo correio em uma caixa se eles desobedecessem ordens.

Tudo entrou em colapso em 1980, com o suicídio do cofundador Francis Nugan, mas se você tem esperança de que esta história terminou com uma justiça rápida e implacável, desculpe: exceto para Nugan  (que, vamos ser sinceros, se auto-impôs pena de morte), quase todos os envolvidos saíram impunes.

Hand foi visto pela última vez a bordo de um avião com uma barba falsa e todos os outros funcionários se recusaram a depor, que é algo aparentemente permitido se você é rico o suficiente. E, sim, isso também acontece em países desenvolvidos, como a Austrália. Aparentemente rico é rico em qualquer lugar do mundo.

Já os clientes do banco, perderam absolutamente todo o dinheiro que tinham depositado. Mas, honestamente, se você decidir investir em um banco chamado Nugan Hand…

4. O “banqueiro de Deus” que financiou o terrorismo e a guerra civilOs-5-bancos-mais-crueis-da-historia-2

Fundado no século XIX, com o apoio do Vaticano, a missão do Banco Ambrosiano era oferecer uma alternativa aos bancos seculares, porque todos nós sabemos que a única pessoa em que podemos confiar em vez de um banqueiro é um alto funcionário da Igreja Católica.

Um século de depósitos sagrados mais tarde se tornou o segundo maior banco privado em Itália. Na verdade, era mais do que um banco, era uma instituição sagrada. Na década de 1970, o CEO Roberto Calvi era conhecido como “banqueiro de Deus”. Certamente, com um título como este, nada poderia dar errado e, ironicamente mal.

Exceto que Calvi usava a maior de seu tempo no comando do Banco Ambrosiano para lavagem de dinheiro do tráfico de drogas para a máfia, além de subornar políticos italianos e norte-americanos e vender armas para ambos os lados na guerra civil da Nicarágua.

No final, o Banco Ambrosiano era grande demais para suas próprias mentiras e as coisas começaram a desmoronar. Uma investigação feita em 1982 revelou que o banco não poderia ser considerado responsável por cerca de 1,3 bilhões de dólares em depósitos. Tenha em mente que, apesar de atualmente os bancos usarem este dinheiro para comprar champanhe no café da manhã ou folhas de papel higiênico de ouro, 1,3 bilhões de dólares, em 1982, era basicamente todo o dinheiro que circulava no mundo.

Os-5-bancos-mais-crueis-da-historia-3

Mas até mesmo a Máfia estava assustada com o barulho que o banco santo estava fazendo. Eles começaram a cortar os laços e as gargantas dos envolvidos: um banqueiro foi encontrado morto em Corsica, França, pouco antes do secretário de Calvi cometer suicídio. O próprio Robert Calvi foi encontrado enforcado na ponte de Blackfriars em Londres em 1982 – uma morte dada como um suicídio (contrariando o senso comum), mas que uma nova revisão em 2003, concluiu que as evidências apontavam, sem dúvida, um assassinato.

Se qualquer parte desta história maluca soar familiar, é provavelmente porque partes do filme “O Poderoso Chefão: Parte III” foram baseadas neste escândalo. Assim: o terrorismo, assassinatos, peculato, guerra, máfia e o “Godfather III”. De fato, o Banco Ambrosiano é responsável por algumas das piores tragédias conhecidas pelo homem.

 3. BCCI, o banco internacional que tinha um braço armadoOs-5-bancos-mais-crueis-da-historia-4

O Banco de Crédito e Comércio Internacional foi criado em 1972 e logo se tornou um dos maiores bancos privados do mundo, com depósitos superiores a 20 bilhões de dólares e clientes como o Governo dos Emirados Árabes Unidos. No seu auge, o banco tinha 400 agências em 72 países ao redor do mundo. Mas, como qualquer um que já tenha escalado em árvores quando eu era uma criança pode ver, uma coisa ter um monte de galhos não quer dizer que é confiável.

Os bancos são como vômito: eles são muito fáceis de tratar quando eles estão em uma área específica, mas uma vez que se estendem por uma área mais ampla, todo mundo finge não ver ao invés de arriscar ter que limpá-lo.

O fato de que o BCCI não era a responsabilidade de ninguém, deu liberdade ao banco para embarcar em uma onda de crimes em massa que faria qualquer jogador de Grand Theft Auto (GTA) ficar orgulhoso: lavagem de dinheiro para o ditador panamenho Manuel Noriega, intermediação de vendas ilegais de armas nucleares, venda secreta de tecnologia dos EUA ao Iraque, e no desenvolvimento de um dos maiores esquemas de Ponzi da história. O banco fazia a parte financeira do trabalho sujo de praticamente todos os principais grupos terroristas do mundo.

Os-5-bancos-mais-crueis-da-historia-5

Eles foram tão longe que chegaram a criar a sua própria equipe de execução chamada The Black Network para cuidar de todos os esquemas de extorsão, sequestro e assassinatos – que aparentemente são funções tão essenciais para um banco como o rastreamento da origem do dinheiro depositado na instituição. Quando os reguladores começaram a suspeitar, os Estados Unidos recusaram-se a conceder uma licença, o BCCI deu de ombros e começou a usar um monte de empresas de fachada e os empréstimos fraudulentos para burlar a lei e voltar para as más práticas.

A vasta rede de influência do banco BCCI se manteve constante diante da lei. Foram necessários 62 países para empreender sete investigações simultâneas para finalmente desmascarar – e 13 anos para se descobrir onde estava o dinheiro. Até agora, ninguém entende totalmente todos os esquemas em que o BCCI estava envolvido. No entanto, neste momento nós não ficaríamos surpresos se as aventuras bancários envolvessem algum tipo de feixe de antigravidade ou uma base lunar.

 2. O banco Castel Bank & Trust, que roubou a poupança do dono da Playboy, do Hyatt Hotel e da banda Creedence ClearwaterOs-5-bancos-mais-crueis-da-historia-6

O Castel Bank & Trust era o tipo e a legitimidade como instituição financeira. O banco atraiu clientes como não apenas celebridades de alto perfil, como a banda Creedence Clearwater Revival, ou o fundador da Playboy, Hugh Hefner, e a cadeia de hotéis Hyatt – mas também tinha sede nas Bahamas. Existe uma maneira de parecer mais rico do que isso?

No início de 1970, alguém dentro do Internal Revenue Service (IRS),  percebeu que a rede Hyatt não estava pagando mais impostos desde que abriu a conta no Castel Bank. Isto é geralmente desaprovado em uma sociedade civilizada, de modo que o IRS contratou um detetive particular chamado Norman Casper para descobrir os fatos (se aprendemos alguma lição deste artigo é que a contabilidade é muito mais emocionante do que todos nós podemos imaginar).

Durante os meses seguintes, Casper distraiu seus alvos com belas mulheres enquanto fotografava seus seus arquivos secretos para a inteligência. Em última análise, Casper descobriu que, além de o banco atuava de forma consistente como um paraíso fiscal ilegal para clientes como o ex-presidente dos EUA Richard Nixon, a instituição também lavava dinheiro para a máfia.

Então, do nada, a CIA interveio e interrompeu a investigação.

Acontece que a “inocente e muito ética” CIA tinha usado o Banco Castel & Trust para canalizar dinheiro para grupos anti-Castro (ou qualquer outra pessoa que odiava os comunistas o suficiente). No final, ninguém jamais foi processado, mas o banco entrou em colapso e todos os seus clientes perderam seus depósitos, incluindo a banda Creedence Clearwater Revival.

1. O Hong Kong e Shanghai Banking Corporation e a sua impunidade crônicaOs-5-bancos-mais-crueis-da-historia-7

O Hong Kong e Shanghai Banking Corporation foi fundado no século XIX para dar conta dos lucros comerciais do ópio britânico. E, considerando que a China tinha vários milhões de viciados em ópio e os britânicos responderam a todas as tentativas de banir a droga matando qualquer um que parecesse estranho para eles, os ganhos eram consideravelmente altos. Mas veja, isso é história antiga, certo? Não é porque você tem um pequeno cartão em sua carteira que diz HSBC significa que… Oh, espere.

Se alguma vez você conversou com alguém da atenção cliente do banco sobre a “taxa anual” que praticam, não deve ser nenhuma surpresa descobrir que o HSBC foi fundado em séculos de assassinato por lucro. Em 2012, os investigadores revelaram que a instituição tinha ajudado a financiar o terrorismo internacional e o tráfico de drogas no México por décadas.

Também não foi algo casual. Esta é a extensão da familiaridade do HSBC com os cartéis: Em determinado momento, o banco teve que aumentar consideravelmente as janelas de suas caixas de blocos de dinheiro porque os malotes de dinheiro que o banco recebiam eram demasiado grandes para passar através das aberturas normais (o mais puro estilo de problema do primeiro mundo). Por conseguinte, o cartel de Sinaloa, responsável por dezenas de milhares de assassinatos apenas nos últimos dez anos, lhe fez um favor aos seus antigos amigos e começou a usar caixas de dinheiro personalizadas projetadas especificamente para janelas as janelas dos caixas do HSBC. El Chapo é sempre tão atencioso, certo?

Portanto, se um dos maiores bancos do mundo hoje é tão descaradamente corrupto, por que ninguém prende aqueles envolvidos em crimes? A resposta é simples: eles foram presos. Muitas, muitas vezes. Mas eles são muito ricos para pôr o pé dentro.

Quando o HSBC foi pego pela terceira vez, as autoridades foram mais rigorosas aplicaram uma multa de 1,9 bilhões de dólares. Impressionante, não é?

Pois não. Isto é porque esse é o lucro de aproximadamente cinco semanas do HSBC.

Mais uma vez, ninguém foi preso por lavagem de dinheiro flagrante. Eles não receberam qualquer punição ou foram enviados para o quarto sem jantar, mas apenas lhe suspenderam a mesada por um mês. Se isso não ensina uma criança mimada a não roubar, muito menos servirá de lição para mostrar a uma grande instituição financeira que apoiar assassinos em massa não é algo rentável.

Quando você se perguntou por que essas pessoas podem andar livremente pelos Estados Unidos, sem quaisquer repercussões, um dos assistentes do procurador-geral dos EUA disse: “Se decidirmos apresentar acusações criminais, é quase certo HSBC vai perder a sua licença bancária nos EUA, o futuro da instituição estaria ameaçada e todo o sistema bancário seria desestabilizado”.

É isso mesmo. Vindo diretamente da boca do próprio governo dos EUA, os bancos podem fazer o que quiserem, porque eles têm o nosso dinheiro. Se você está pensando em cancelar seu cartão HSBC por conta destas revelações, bem, estamos confiantes de que eles vão chorar até a última lágrima que tem no corpo por causa disso. E talvez obtenham algumas janelas maiores para que caixas extra-grandes passem por elas.

No sistema atual, você pode fazer tudo, desde que seja rico o suficiente, pois o dinheiro controla o mundo, e inclusive, sua vida.

Elisandro

Recomendados para você:

Comentar com o Facebook

Comentários...