loading...

O-mundo-nao-ira-entrar-em-uma-mini-era-glacial-era-do-gelo-farsa

Será que a Terra realmente passará por uma mini era do gelo em 15 anos, ou em 2030 por conta de uma diminuição na atividade solar?

Recentemente, alguns meios de comunicação divulgaram que a Terra sofre o risco de passar por uma pequena “era do gelo” por volta de 2030, ou seja, daqui a 15 anos. A notícia, coincidentemente, antecede a Cúpula do Clima de Paris, que deve ocorrer em dezembro deste ano.

O-mundo-nao-ira-entrar-em-uma-mini-era-glacial-era-do-gelo-farsa-0A camada de gelo terrestre continua diminuindo – e não há previsão de interrupção.

O factoide, dado pela Revista Galileu, se baseia em um estudo que supostamente demonstraria que estaríamos próximos de enfrentar baixíssimas temperaturas no planeta. A pesquisa, no entanto, foi publicada em 2014, no The Astrophysical Journal.

Zharkova e colaboradores, ao avaliarem o campo magnético produzido pelas manchas solares, previram uma “forte redução da atividade solar” nos “ciclos 25 e 26″. Atualmente, estamos no ciclo 24, que teve início em janeiro de 2008, quando se registrou baixa atividade solar; uma calmaria que se estendeu até 2014.

O-mundo-nao-ira-entrar-em-uma-mini-era-glacial-era-do-gelo-farsa-1Em 2009, o Sol teve um período de baixa atividade não constatado em mais de um século – mesmo assim, não se registrou queda na temperatura média global. (Via: NASA)

Porém, o estudo de Zharkova não conclui que experimentaremos uma “mini era do gelo” ou qualquer fato deste tipo. Em 2012, uma notícia muito semelhante foi divulgada em vários portais de notícia, afirmando que em 2014 haveria o início de uma era do gelo – o que, obviamente, não aconteceu.

O argumento dos negacionistas consiste em relacionar a temperatura global somente com a atividade solar, o que, por si só, é uma metodologia errônea e falsa. A avaliação do clima global envolve inúmeras variáveis, como, por exemplo, a quantidade de gás-estufa na atmosfera e atividade vulcânica. Apesar disso, os adeptos da “teoria de ciclos solares” insistem em realizar análises rasteiras, que favorecem os interesses econômicos da indústria petrolífera. Tais indivíduos dizem que iremos presenciar algo semelhante ao Mínimo de Maunder, registrado entre 1645 e 1715, quando a atividade solar coincidiu com uma pequena era glacial.

O-mundo-nao-ira-entrar-em-uma-mini-era-glacial-era-do-gelo-farsa-2Variação da atividade solar nos últimos 400 anos. (Via: NASA)

Todavia, correlação não implica causação – no Mínimo de Maunder houve erupções vulcânicas (Crowley, 2001), que fizeram com que a temperatura caísse por toda a Europa.

Caso hoje a atividade solar se reduza de maneira equivalente ao Maunder, a redução da temperatura média global seria por volta de 0,1ºC (Madeira et al., 2014), ou seja, totalmente irrelevante diante das previsões do aquecimento global antropogênico, que ultrapassam os 4ºC.

O fato é que não iremos entrar em uma era do gelo tão cedo. As temperaturas globais continuam subindo, e a cada factoide espalhado pela mídia o problema é ignorado. Não há mais espaço para dúvidas, temos de agir o mais rápido possível.

Texto original do blog ‘Ceticismo Climático‘. Você também pode ler as mesmas conclusões no ‘The Washington Post‘.

Elisandro

Recomendados para você:

Comentar com o Facebook

Comentários...