loading...


Animais que não encaixam-se nas classificações biológicas, fenômenos que mal conseguimos detectar e os segredos oculto da nossa mente. Conheça algumas das questões que a ciência não conseguiu explicar até agora. 

Não temos dúvidas quanto ao poder do método científico e sua capacidade em nos dar respostas sobre quase tudo aquilo que nos cerca. Porém, existem muitas coisas que mesmo quando aplicadas às rigorosas análises da ciência, ainda nos deixam de mãos abanando.

1. Os zumbidos de Taos, no Novo México.

Por muitos anos, os visitantes e os moradores da pequena cidade de Taos, Novo México, foram perturbados por um som irritante que pode ser ouvido no meio do deserto solitário. Era um som de frequência muito baixa, e assemelhava-se ao zumbido irritante de um inseto. Os pesquisadores, moradores e visitantes de Taos, têm debatido há anos sobre o que é e de onde vem o estranho som.

Algumas das hipóteses incluem condições físicas anormais que são formam em espaço acústico ainda mais anormal. Outros afirmam que se trata de uma histeria em massa, um experimento sinistro ou algo além da nossa compreensão. A verdade é que ninguém foi capaz de determinar a existência real desse som, nem a sua fonte, ou se é uma invenção da população local.

2. Animais estranhos e espécies desconhecidas pela zoologia.

Durante várias décadas, tem sido relatada a existência de formas de vida desconhecidas e espécies exóticas que escapam de uma classificação zoológica em diferentes partes do mundo. As mais populares são o Bigfoot nos EUA, o Chupacabra no México e outros países da América Latina e o monstro do Lago Ness, na Escócia, para citar alguns entre muitos outros. Apesar de milhares de pessoas em todos esses lugares terem feito queixas apresentadas fotografias e filmes de tais criaturas, há inclusive uma pseudociência que procura estas espécies como a criptozoologia, as quais são altamente questionáveis​​.

Portanto, a comunidade científica nunca foi capaz de decifrar com certeza o que este fenômeno é. Talvez seja paranoia ou histeria generalizada, talvez o desejo de atenção, estratégias econômicas ou talvez até mutações genéticas em algumas espécies, mas a verdade é que nada explica especificamente o que leva a tantas pessoas, em tantas partes do mundo, querem garantir até cansar a existência de tais seres e a ciência ainda não foi capaz de determinar o motivo.

3. A intuição.

A intuição é um tipo de sentimento ou conhecimento inconsciente que todos temos, considerado por muitos como um sentido extra, inegavelmente, está presente em cada um de nós. Todos nós já sentimos aquela sensação intuitiva de que algo vai acontecer e como vai acontecer pelo menos uma vez na vida. É claro que na maioria das vezes não acontece como imaginamos, mas o que acontece quando acertamos? Pode ser uma coisa boa, e quando as coisas ocorrem exatamente como nós pensamos que iriam acontecer sem nenhuma razão para fundamenta-las, ficamos contentes com o ocorrido, mas ao contrário algo terrível também pode acontecer, e infelizmente, antes nós já pensamos que isso iria acontecer. Em seguida, eles nos colocaram arrepios e me pergunto como sabíamos que iria acontecer.

Esta questão é levada muito a sério pela comunidade científica, pois é algo que julgamos mais inexplicável: acontece. Psicólogos e cientistas de diversas áreas têm estudado a intuição por anos e embora tenha afirmado que o cérebro tem um comportamento estranho relacionado com a colheita de informações, dados, probabilidades e da estimativa de eventos nunca fomos capazes de determinar algo concreto que possa explicar como funciona.

4. Fantasmas e espectros.

Como aconteceu com as espécies exóticas, os chamadas “fantasmas” apareceram no folclore de muitos países, nas artes e no testemunho de milhões de pessoas em todo o mundo por milhares de anos. De obras como Macbeth, de Shakespeare, passando por poemas de Poe, a programas de TV ou filmes de sucesso de Hollywood, os fantasmas ou espíritos têm aparecido como algo real, que, embora estejam entre nós, a sua existência parece impossível de se determinar.

Embora através da investigação de todos os tipos se possa determinar quando é um testemunho ou falsa evidência, mais uma vez a ciência não foi capaz de determinar nada de concreto. No entanto, ela foi capaz de registrar forças físicas estranhas e sons que cuja frequência ou fonte é impossível de se determinar. O que pode levar as pessoas a sustentar com firmeza e convicção tais fenômenos?

5. Dejavú.

“Déjà vu” vem do francês, “já visto” e faz alusão à misteriosa sensação sentimento que certamente, pelo menos uma vez na vida você já experimentou, de que você já viveu alguma coisa antes. Pode ser uma ação ou uma situação, como entrar em um lugar ou encontrar uma pessoa que, por alguma razão inexplicável, e embora você não consiga se lembrar de quando ou como isso aconteceu, você já viveu isso. É tudo um mistério para a ciência, e por muitos anos, vários grupos de pesquisadores e psicólogos têm estudado e tentam decifrar esse mistério sempre sem resultados 100% aceitáveis.

6. OVNIs.

Objetos Voadores Não Identificados são um fato e sua existência é inegável. Na verdade, um UFO pode ser qualquer coisa a partir de um pequeno avião não identificado a um asteroide. Precisamente isso é algo que cruza o céu, claramente visível, são registrados, mas ninguém sabe o que é, na verdade, ou exatamente de onde vem e é isso que muitas vezes é perturbador.

Por muitos anos tem havido registro de todos os tipos de UFOs e, na maioria dos casos, os avanços científicos  determinaram com maior ou menor dificuldade do que eventualmente era. Por outro lado, ainda há centenas de casos que jamais foram capazes de determinar o que eram esses objetos que estavam no céu e algumas vezes apareceram em grupos de mais de uma dúzia, movendo-se a velocidades nunca antes registrados e sentidos peculiares.

7. Experiências de quase morte.

Centenas de milhares de pessoas que tiveram experiências de quase morte declararam uma ocorrência comum: uma longa jornada por um túnel muito escuro para um final muito iluminado, onde eles se encontram com seus entes queridos e tinham uma grande sensação de paz. Alguns podem chama-la de “experiência mística” e, apesar de experiências muito profundas e, portanto, quase impossível de analisar, ninguém nunca voltou de uma experiência com mínima evidência para considerar o assunto a sério. As respostas mais comuns que a ciência trouxe para estes eventos estão associados com delírios e alucinações causadas por trauma cerebral ou choque após acidentes graves.

8. Os “poderes psíquicos” e a capacidade da mente.

Poderes psíquicos, a percepção extrassensorial e a capacidade absoluta da mente são outros problemas que por várias razões nunca foram cientificamente desvendados. Muitas pessoas acreditam que existe uma ligação entre a intuição, dejavú e poderes psíquicos ou percepções extrassensoriais.

Enfim ciência e vários pesquisadores analisaram milhares de pessoas que dizem ter poderes psíquicos e desenvolveram maior capacidade mental do que outros, mas por alguma estranha razão, nunca funcionavam com os cientistas. Essas mesmas pessoas argumentam que, na presença de céticos e cientistas, os seus poderes são obscurecidos, o que perdem viabilidade imediatamente. Se é verdade que uma coisa dessas acontece, então ela nunca poderá ser explicada cientificamente.

9. Conexão entre corpo e mente.

Ciência nunca foi capaz de decifrar inteiramente como se desenvolve e como funciona a estranha ligação entre o corpo e a mente funciona. Isso é real, e todos nós sabemos que acontece e também é algo que ainda não foi explicado. Entre os últimos 15 e 20 anos, a ciência começou a entender alguns dos processos complexos que unem o corpo com a mente, por exemplo, no caso do efeito placebo, onde uma pessoa pode curar o seu corpo usando a mente, convencendo-se de que está curado.

O efeito placebo já tem uma explicação científica, sim, mas ainda há muitas coisas a explicar. Por esta razão,  esta é o maior e mais importante dos mistérios que a ciência ainda não foi capaz de explicar. Que conexão existe entre a mente e o corpo? O que relaciona o imaterial de nossos pensamentos e até mesmo os nossos sentimentos com o corpo humano e suas capacidades?

Que teorias podemos formular para explicar alguns desses mistérios? A ciência falha ou o que é preciso para conseguir explicar essas coisas? Junte-se à nós e diga-nos a sua opinião sobre estas questões da ciência, questionarmos sobre sua plausibilidade pode ser o primeiro passo para entendermos alguma coisa.

Elisandro

Recomendados para você:

Comentar com o Facebook

Comentários...